Minha vida de Aeromoça

Hoje estreia a coluna “Minha vida de” e para inaugurá-la eu resolvi atender a um dos pedidos feitos por vocês. Adorei a resposta e o apoio, então quero poder ajudar ao máximo no caminho de todos. Alguns pedidos são mais difíceis que outros, mas pode deixar que estou correndo atrás. Para inaugurar esse espacinho especial, vou falar de uma profissão, que para mim parece muito divertida: Aeromoça.

Conversei com a minha amiga Shirley, mais conhecida como Shy. Isso mesmo, Shy como tímida em inglês, mas que de tímida não tem nada. Nem poderia, pois trabalhou como comissária de bordo por mais de vinte anos. Ela começou aos 21 e ficou até os 42.

Para ser comissária ele me disse que é preciso muitas coisas.

Vocês estão preparados?

Você precisa gostar de viajar, de socializar com pessoas (mesmo as mais chatinhas), não se importar com falta de rotina, trabalhar em horários bem loucos, estar de bom humor e sorrindo mesmo que sejam quatro da manhã. É muito importante estar sempre arrumada e maquiada. Falando assim parece fácil, quem não gosta de estar assim sempre? Mas a partir do momento que passa a ser uma obrigação, a gente acaba se tornando um pouco preguiçosa, né?! Em todos os dias de trabalho você precisa estar linda! Os homens também, eles precisam estar sempre de barba feita e arrumados.

O horário de trabalho tem uma regulamentação bem rígida e é bem extenso. Entre um voo e outro o repouso é de no mínimo doze horas. O tempo de trabalho diário em voos nacionais pode ser de até onze horas, mas em voos internacionais, onde há mais comissários e se trabalha com horário de repouso, pode-se trabalhar até mais horas. Lembrem-se do sorriso, hein?! hehe

Todo início do mês a(o) comissária(o) recebe a escala para o próximo período, mas nem sempre ela é cumprida. Muitas vezes o vôo atrasa e isto atrapalha ‘toda a aviação’ (assim que eles falam). Ela me contou, por exemplo, que uma vez ela se preparou para pernoitar em Porto Alegre, que estava super frio, mas que acabou dormindo em Maceió, onde estava fazendo um calor terrível. Com isso, dentro daquela malinha mínima que os comissários carregam para cima e para baixo é preciso ter diferentes opções, prevendo ao máximo os imprevistos..

É claro que para ser comissária você precisa confiar no avião, né?! Ter medo não vai rolar e só vai deixar os passageiros inseguros. A função dos comissários é garantir que as normas de segurança estejam sendo seguidas. No curso vocês aprenderão sobre os equipamentos do avião, primeiros socorros e combate a fogo, além de sobrevivência no mar e na selva. Medo, né?! Mais é muito importante, pois eles precisam estar preparados para tudo. Em seguida é preciso conhecer os equipamentos de emergência em cada avião.

A aluna comissária, hoje em dia, tem várias opções de formação. Os cursos em geral tem a duração de seis meses e antes de iniciar é preciso fazer exames médicos junto a Aeronáutica e ser declarado apto a exercer função a bordo. Os exames são feitos periodicamente durante toda a carreira da comissária. E após o termino do curso é preciso fazer um exame para receber a licença de voo pela Anac, que é o órgão que avalia os profissionais. Com a licença de voo e a carteira de saúde a comissária já pode se dirigir a empresas e pleitear uma vaga.

A única parte ruim de ser comissária de bordo é que você acaba não tendo uma vida social. Se você é apegada à família e aos amigos, não sei se essa é a profissão certa. Depois de uma semana trabalhando onze horas por dia e dormindo em hotéis que muitas vezes não te deixam descansar efetivamente, fica difícil frequentar os eventos para os quais é convidado. Aniversários, festinhas e até mesmo datas festivas como Natal e outros feriados são momentos em que as pessoas não poderão contar com você e depois de muito sumiço, algumas simplesmente param de te convidar. Isto precisa ser bem administrado. Você precisa se fazer presente para ser lembrada e mesmo que cansada não afastar de seus amigos e familiares. Agora… imagina namorar? Não é nada fácil, viu? A folga, em geral, é de somente um final de semana por mês. A solução para muitas meninas que trabalham com isso é namorar colegas de trabalho, que compreendem as dificuldades de horário e podem te encontrar pelos aeroportos. Hehe

E aí, pessoal?! Vocês gostaram da conversa? Alguém aí tem alguma pergunta? Alguém se interessou pela profissão?

Não deixem de comentar, ok?!

Facebook * Twitter * Instagram  * Youtube